O que é a Doença de Alzheimer?

A doença de Alzheimer é uma doença progressiva e irreversível que destrói lentamente as células do cérebro afetando as capacidades cognitivas (memória, linguagem, orientação, etc.) das pessoas afetadas sendo a principal causa de demência. A maioria das pessoas com doença de Alzheimer começa a apresentar os primeiros sintomas após os 65 anos e, com a progressão da doença, tornam-se progressivamente mais incapacitadas ao ponto de ficarem totalmente dependentes de outros para as tarefas mais básicas (ex.: higiene, alimentação).

Qual a diferença entre Doença de Alzheimer e Demência?

A demência é um termo que designa a perda de capacidades cognitivas ao ponto de prejudicar, de forma significativa, a autonomia do doente no desempenho das suas atividades. A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência mas existem muitas outras causas: demência vascular, demência fronto-temporal, demência por corpos de Lewy, etc.

Quais são os sintomas da Doença de Alzheimer?

Existe uma clara relação entre o risco de demência e a idade: a prevalência é de 5% na população acima dos 65 anos mas atinge os 20% na faixa etária acima dos 80 anos. Uma vez que a idade é o principal fator de risco para a manifestação da doença de Alzheimer, as alterações demográficas verificadas nas últimas décadas em Portugal levaram a um aumento substancial da prevalência da doença de Alzheimer. Em Portugal, os dados da Alzheimer Europe que apontam para cerca de 182 mil pessoas com demência (Alzheimer Europe, 2014) e a OCDE coloca Portugal como o 4º país com mais casos por cada mil habitantes. A média da OCDE é de 14.8 casos por cada mil habitantes, sendo que para Portugal a estimativa é de 19.9.

Que exames complementares são úteis para o diagnóstico da Doença de Alzheimer?

Atualmente estão disponíveis diversos exames complementares que auxiliam o médico a fazer o diagnóstico correto de doença de Alzheimer. Perante uma pessoa que manifesta défices cognitivos sugestivos de doença de Alzheimer, para além da avaliação clínica e neuropsicológica, existem exames de neuroimagem estrutural (TAC, Ressonância Magnética) e funcional (SPECT, PET) que permitem determinar a causa dos sintomas e as regiões do cérebro mais afetadas. No caso específico da PET-PiB é possível confirmar a existência de depósitos de amiloide no cérebro. Existem também disponíveis marcadores laboratoriais que detetam a presença de proteínas anormais no líquido cérebro-espinhal.

É possível prevenir a Doença de Alzheimer?

A prevenção poderá ser melhorada através de medidas a implementar durante a idade adulta de forma a evitar fatores de risco vasculares e a manter uma atividade mental permanente. No futuro, o objetivo do tratamento da doença de Alzheimer será atrasar tanto quanto possível a progressão da doença mesmo antes da manifestação dos primeiros sintomas. A investigação é essencial para desenvolver fármacos com essas características.

Eduardo Rodrigues

Pedido de Consulta

Obrigado, o seu pedido foi enviado. Em breve responderemos ao vosso pedido de consulta.
Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem. Por favor, tente novamente mais tarde. Ou contacte-nos : 239 051 201

Ao enviar o formulário de contacto concordo que meus dados sejam utilizados somente para fins do pedido de consulta, de acordo com a Política de Privacidade

Leave A Comment